Como se prevenir contra a #POMDEMIA: Pós-Modernismo Desconstruído Militante Identitário Autoritário

Acabamos de publicar no Journal of Blogspot Studies nosso modelo matemático estatístico científico que prevê o espalhamento da POMDEMIA. Fizemos algumas descobertas empíricas levadas em conta no modelo.

Elementos do modelo

  • μ (mi), uma das modalidades de transmissão, que vem sempre na forma μμμ, ou seja, μ³
  • β (beta), a variável que leva em conta se o infectado é um feministo
  • κ (kappa), variável que leva em conta a interação de feministas com feministos
  • χχε (qui-qui-épsilon), parâmetros para capturar o efeito “Mas o quê quê isso?”
  • θ (teta), que leva em conta impostos e ações do Estado para sustentar a POMDEMIA
  • λ (lambda), que é a constante da passada de pano para violência e discriminação causadas pela POMDEMIA
  • Σ (sigma), que codifica os elementos de fascismo na POMDEMIA
  • ψ (psi), que leva em conta tanto os estudantes de psicologia infectados pela POMDEMIA quanto depressão e suicídio causados por adesão a ela
  • ρρρ ou ρ³ (ro-ro-ro), que leva em conta as risadas involuntárias de sites como este quando a POMDEMIA se espalha

A fórmula específica que junta esses elementos será dada pela Dra. Betine Bombom através da afromatemática, etno-epidemologia e alterciência.

Previsões do modelo

  • Mais de 10 milhões de jovens emburrecidos pela POMDEMIA até o fim do ano.
  • Taxa de mortalidade de 65% de neurônios expostos a elementos pomdêmicos.
  • Ao menos 50 milhões de reais em dinheiro público desperdiçado em autoetnografias e problematizações nos próximos cinco anos.

Modos de Contágio

  • Por contato: ocupações, dancinhas do Levante que está com Maduro, saraus de poesia transgressiva, protestos do Black Lives Matter, marchas das “vadias”, paradas LGBTQWERTY com convidados especialistas em teoria queer, shows do Emicida.
  • À distância: a POMDEMIA é uma das primeiras patologias a se propagar de modo digital, não apenas por contato. Pode ser propagada via textão de Facebook, fios de tweets, cartoons retardados de progressistas, comédias sem graça de feministas, esquetes escritas pelo Gregório Duvivier, postagens da Teclando com o Cu, filmes infectados de Hollywood, qualquer coisa feita pela Kéfera.
  • De Novo: a POMDEMIA é o primeiro caso observado de patologia que também pode ter origem espontânea independente, em vez de apenas infecção. A geração espontânea de POMDEMIA ocorre pela inflamação da inveja de pessoas ricas, bonitas e inteligentes. A pessoa pomdêmica espontânea crê que o universo é injusto se faz alguém mais rico, bonito e inteligente que ela, e que a solução para isso é alguma revolução que equalize todos na pobreza, feiura e burrice. Claro, pobreza será gourmetizada como na favela cenográfica, feiura será declarada a nova beleza e quem discorda será gordofóbico e opressor, e burrice será publicada como trabalho acadêmico digno de receber dinheiro de impostos.

Elementos de risco, que predispõem pessoas a se tornarem pomdêmicas

  • Juventude, que tem que acabar.
  • Diploma de humanas.
  • Falar inglês que aprendeu com séries da Netflix.
  • Qualquer interação com o PSOL que não seja o escárnio.
  • Ausência de carteira de trabalho.
  • Ter perfil no Twitter.
  • Ver o documentário do Caetano.
  • Chorar porque viu o documentário do Caetano.
  • Transtorno pós-Bolsonaro. Que Bolsonaro é um bufão de baixa inteligência e alto autoritarismo, é algo que foi confirmado cientificamente. O transtorno pós-Bolsonaro acomete àqueles indivíduos que pensam que ele é Hitley.
+ posts

Amigue de Betine Bombom.